sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

DEZESSEIS DE OUTUBRO DE DOIS MIL E DEZ

Sente-se. Peça uma cerveja ou um suco, qualquer coisa que te molhe a boca quando senti-la seca por tanto falar. Fale. Não tenha vergonha. Eu juro que tentarei não ter. Fale bastante. Fale da sua vida que deu certo. Conte-me alguma história. Qualquer história. De amor. De algum amor que deu certo. Uma história de duas pessoas que foram felizes. Conte-me uma estória infantil. Cinderela, A bela adormecida. Essas estórias de contos de fadas em que você sabe desde o começo que o final será e-foram-felizes-para-sempre. Acho isso tão clichê, tão lindo, tão algo que eu queria para mim. Você não acha? Beba comigo essa noite. Peça pra tocarem City and Colour. Me abrace. Me dê um desses seus sorrisos lindos. Acenda um cigarro. Me escute. Melhor, não me escute. Eu costumo falar tanto após algumas bebidas, mas me deixe tentar falar sobre algo bom. Alguma história boa e tranqüila que não seja minha. Eu posso tentar e inventar um romance. Vamos falar sobre essa vontade que temos uma ou outra vez na vida de ficar pra sempre ao lado de uma pessoa. Peça outra cerveja. Me conte uma história sua. Me conte de seu amor bem resolvido. Preciso tanto ouvir histórias boas. Ouvir qualquer coisa que me faça acreditar que o amor pode – ainda – dar certo. Sei lá. De repente. Assim do nada. Eu viro uma esquina. Eu viajo. Conheço alguém e me apaixono. E então dá certo. O amor. E a vida fica melhor de viver uma outra vez. Uma última vez que seja. Uma última vez daqui a pouco, porque agora eu só quero fumar mais um cigarro com você e depois sair por aí, deitar na grama, olhar as estrelas. E segurar sua mão. Essas coisas simples que me farão feliz tendo você ao meu lado por essa noite. Essa noite enquanto eu te desejo feliz aniversário mesmo sendo péssima nisso. E se eu soubesse te cantaria uma canção bonita agora. É, uma canção. Uma dessas suas canções preferidas. Você merece uma música com letra e melodia linda. Você merece tudo de lindo. Como uma chuva que refresque um dia quente em Cuiabá. Um pôr do sol. Ou o barulho das ondas. As ondas também te trazem paz e lembranças? Eu quero uma vida toda. Eu te desejo uma vida toda. E nós temos essa vida agora, exatamente nesse momento. Afinal, o que permanece na memória são apenas os momentos, não são? E se der tudo errado mais pra frente – quando o tempo passar e a gente não conseguir segurar entre os dedos – com todas as outras pessoas, eu vou continuar ouvindo Follow the cops back home e lembrando de você. Você que eu gostaria que me contasse uma história de amor hoje. Você. Você que eu apenas queria sentar e tomar uma cerveja e fumar um cigarro e ganhar um sorriso. Você. Por você que eu fecho os olhos agora e imagino abraçar enquanto desejo coisas boas pra sua vida. E desejo uma história de amor que seja eterna. E bons momentos de felicidade. E força. E um bom tanto de fé. E esperança. E amor. E sorrisos. E que nossa amizade possa nos levar além. E amor. Porque só o amor realmente importa e nos faz fortes.

Por Camila Aguilera