quinta-feira, 28 de abril de 2011

28.04.2011



Uma cerveja.
Ou uma dose mais forte.
Um abraço.
Algumas palavras.
Ouvir City and Colour.
Ou Placebo.
Colocar Boston no Repeat.
Dividir um cigarro.
Ou um silêncio.
Qualquer sentimento em dias assim.


"Just one more round before we're through
More psychedelic yuppie flu
It's such a silly thing to do
Now we're stuck on rewind..."
(Placebo)

quinta-feira, 21 de abril de 2011

22.04.2011



Quando olho pra minha cachorra de dezessete anos, eu nada mais vejo que boa parte da minha vida.
O seu olhar sobre mim parece significar que ela vê o mesmo que eu.
Algo como a gente bem mais jovem correndo de um lado pro outro da casa.
Algo como se agora a gente realmente soubesse que os dias – meses e anos – passam rápido demais.
Algo como se nos olhando, pudéssemos ver o amor incontestável até o seu último momento.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

20.04.2011

(...) - bem, como vai você?
levo assim, calado
de lado do que sonhei um dia
como se a alegria recolhesse a mão
pra não me alcançar
poderia até pensar que foi tudo sonho
ponho meu sapato novo e vou passear
sozinho, como der, eu vou até a beira
besteira qualquer nem choro mais
só levo a saudade, morena
e é tudo que vale a pena.


Sapato Novo - Los Hermanos

sábado, 16 de abril de 2011

Dezesseis de abril de dois mil e onze

'será frio, será ausência, será assim ou só lembrança...


Ando tendo um dia calmo e ao mesmo tempo tão inquieto. Tudo bem, nada que me doa. Permaneço por longos minutos calada apenas pensando e sentindo saudade. Algo como uma nostalgia. Tudo bem, doe bem menos agora. Não espero muitas coisas da vida até porque nunca fui de querer muito. Só peço hoje – como em todos os dias – que não falte fé, que eu consiga colocar amor em tudo que faço e que eu volte a ter a esperança de meses atrás, assim como um pouco da inocência de anos passados. Amadurecer não dói.


...será paz, será paciência.'

quarta-feira, 13 de abril de 2011

BASTANTE COISA

Dispersado.
Desordenado.
Espalhado.
Eu penso em tudo.
Eu penso em nada.
Quando eu vi já foi.
Avançou.
Andou.
Não me esperou.
Passado.
Presente.
Até o futuro.

(Camila Aguilera)

sábado, 9 de abril de 2011

Marcelo Camelo


Eu vim mas trouxe o sol
E a tempestade lá de longe
Dava pra sentir você passando devagar
Pareceria tarde
Mas você foi me chamar
Morena da cidade
Eu posso até me acostumar

domingo, 3 de abril de 2011

Ao som de Marcelo Camelo

Para pra pensar se faz sentido pensar.
Na vida, em alguém, no tempo.
Melhor fingir que deixou pra lá.
Melhor não se importar.
Melhor deixar fluir.
Só que eu vivo pensando nessa gente que vive parando pra pensar se faz sentido pensar.