sábado, 7 de maio de 2011

Transmissor



Aspire meus erros e os jogue fora

Limpe os vestígios, lustre os absurdos

Com esforço, talvez se tornem glórias


1 comentário(s):

Thiago disse...

Mas todo erro é glória, não?