sexta-feira, 16 de março de 2012

CHEGAR AQUI NO MESMO LUGAR



Foto por Jéssika Almeida 

Espera pra ver se você não acha 
eu e você num caminho só... 


E então reconhecer você que me sorri em meio a um presente tão confuso. Reconhecer você que eu acolho nos braços e afago. Nuca. Mãos. Costas. De repente te beijar a boca sem gostos maiores. Sem vodca, chiclete de morango ou cigarros. O sabor da tua boca e nada mais. Encontrar em você o que sempre busquei em mim. Gostar em você o que não aceitei nos outros. Sorrir pelas bobagens que diz. Falar de coisas sinceras. Não me preocupar em dizer que amo você. Ter certeza que você sabe do tamanho do meu amor. Repetir incansáveis vezes o quanto te quero ao meu lado. Levar seu café da manhã na cama e permanecer nela durante horas. Fazer planos. Querer viver só contigo. Sentir depois de tantos anos o coração acelerar como nas primeiras vezes. E escrever sobre sentimentos enquanto te ouço falar sobre corações. Entrelaçar meus dedos nos seus em sinal de afeto. Respirar o amor. Ter você como inspiração pra tudo que eu fizer. Voltar pra casa e ter você me esperando com flores. Não esperar que você se lembre que eu prefiro chocolates. Sentir-me protegida no seu abraço. Ter certeza de que volto depois de ter quebrado alguns copos e batido a porta. Saber que terei de ir atrás de você depois das nossas discussões. Ter esperança de que você entenda meus longos diálogos. Saber que você precisa dos seus momentos de silêncio. E então me acostumar com seu jeito inconstante. Vencer o tédio com você. Ser vencida pelo tédio com você. Assistir uma comédia romântica. Esconder minha cabeça em seu ombro por um filme de terror. Sentir seu cheiro e concluir que não existe nada melhor. Não querer saber se existe nada melhor. Sentir sua falta por ficar semanas ou apenas uma hora distante. E então saber que sou melhor quando estou com você. E te escrever cartas de amor. E ler trechos de um romance qualquer enquanto sinto o seu olhar bobo sobre mim. E rir da vida após várias doses em uma noite qualquer. Ficar feliz por saber que me ama apesar de todos os meus defeitos. Ser apaixonada por você e seus gestos e jeitos e sorrisos. Ouvir teu rock and roll e te contar animada sobre a mais nova canção antiga que descobri. Sonhar com o final feliz dos livros infantis. Ter a calma de quem reconquista um amor todos os dias. E então simplesmente amar você e não ir muito além dos clichês.

Por Camila Aguilera

0 comentário(s):