quinta-feira, 31 de maio de 2012

CATORZE DIAS DEPOIS




Com a ponta dos dedos você mexe em seus cabelos
Com a ponta dos dedos você mexe a colher de chá
Com a ponta dos dedos você mexe em seus brinquedos
Com a ponta dos dedos você irá me negar
Eu não me acostumo à sua beleza
Bonito um dia isso poderá passar
E esse agora já vale a nostalgia
E algum dia essa hora irá chegar
[Wado]

Último dia de maio. Existe sol e pessoas lá fora. A previsão é de que logo mais a chuva começará. Torço para que não haja trovões demais. Dentro do meu quarto eu me deixo ficar num estado de quase escuridão. Nesse mundo se vive melhor quem aprende a girar com ele. Todos os dias. Mas eu continuo aqui apenas pensando no que não posso tocar. Sentindo o que não posso sentir. Faltei colocar sua mensagem como imagem de plano de fundo do meu celular. Eu gosto muito de você, mas tenho medo de alimentar algo que não vai acontecer. As paredes do meu quarto me vêem com olhos de quase compaixão. Eu leio sua mensagem por minutos a fio. Repito em voz alta. Não deixo que nada me desconcentre. Ao fundo Florence ecoa em meus ouvidos. Poderia ser qualquer outra canção. Jack “Monstro”. O Teatro Mágico. 5 a seco. Poderia até mesmo ser um desses pagodes grudentos. Tantas outras mensagens. Então não me perde. A gente “se precisa”. Não dá pra ficar longe... Desestabilizo-me. Eu gosto muito de você, mas tenho medo de alimentar algo que não vai acontecer. Quebro-me em pedaços. Protejo-me no seu abraço. Eu poderia te pedir pra que mentisse por algumas linhas. Por um ou outro momento. Minta, meu bem. Mentiras sinceras não interessam somente a Cazuza. Interessam a mim e todos esses outros tolos apaixonados. Só que você não mente. E eu espero suportar de maneira decente mais essa dose de verdade. Sinto como se levasse um soco todos os dias no mesmo local. Devolvo dois. Sinto-me sem forças, mas os meus dias de cão também se acabarão. Eu gosto muito de você, mas tenho medo de alimentar algo que não vai acontecer. Não vai acontecer. Nãovaiacontecer. Não vai...


Por Camila Aguilera

0 comentário(s):