quarta-feira, 19 de setembro de 2012

NOTA


Nausear
Causar fastio
Revelar
Despejar pela boca
Lançar fora
Arrancar de dentro
Como quem enfia o dedo na garganta
Na tentativa de expelir qualquer coisa que seja
Eu ainda escrevo sobre você. 

Camila Aguilera

sábado, 1 de setembro de 2012

SETEMBRO, 01 DE SETEMBRO


Acabou.
Esqueça os dias de ventos insuportáveis e tempo seco.
Um outro mês mostra as caras.
Supere a desordem de pensamentos e sentimentos.
Deite sobre a grama ou o piso frio de sua casa.
Contemple o fato de estar recomeçando.
Findou-se.
Respire sob a imensidão desse céu azul.
Desamarre essa cara.
Enxugue essas lágrimas.
Agosto já passou.
Abra as janelas para que o sol ilumine.
Desate o nó.
Haverá primavera.
E sorrisos.
Agosto está destruído.
Terminado.
Sobrevivemos.

Camila Aguilera